CG ganha projeto para prevenir desaparecimento de crianças e jovens

Cadastramento ocorre na Casa da Cidadania (Foto: Marco Zaoboni)

 

O projeto-piloto ‘Cidadania de Primeira’, que determina a identificação biométrica na identidade civil de crianças e adolescentes, teve início nesta quarta-feira (6), na Casa da Cidadania de Campina Grande. Cerca de 80 crianças matriculadas em uma creche do município foram as primeiras beneficiadas com a iniciativa, que tem como caráter permanente prevenir e combater o desaparecimento de crianças e adolescentes.

De acordo com Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), Campina Grande foi escolhida pelo Ministério da Cidadania como a primeira cidade do país para implementar a iniciativa.

“Até mesmo os recém nascidos já podem ter seu RG, sua identificação civil. O documento de identidade dá a rigor a sua cidadania, por isso o nome ‘Cidadania de Primeira’. A criança pode ter acesso a diversos serviços, e com isso, também combatemos sub-registro, grupo de crianças que não possuem o registro de nascimento”, afirmou o coordenador do Comitê Interinstitucional e titular do Juizado Auxiliar da Infância e da Juventude da 2ª Circunscrição da Comarca de Campina Grande, Juiz Hugo Zaher.

Como fazer o cadastramento

O responsável e a criança devem comparecer na Casa da Cidadania em Campina Grande, ou em qualquer outra do estado, levando seus documentos pessoais, a certidão de nascimento original da criança e comprovante de residência.

Crianças de cidades vizinhas também podem adquirir o serviço na Casa da Cidadania de Campina Grande.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

[

 

 

 

Fonte: Portal Correio

Comentar

Seu endereço de email não será publicado.Campos marcados são obrigatórios *

*